O fim do Windows XP alicia cibercriminosos

O velho sistema operativo Windows XP tem os dias contados. Após 12 anos de existência, eis que um dos mais prestigiados sistemas operacionais oriundos da Microsoft encerra as suas portas a 8 de abril do próximo ano (2014). Quer isto dizer que, vencida essa data, o dito software deixará de ser assistido ou desenvolvido pela Microsoft. Na ausência de suporte ou adaptações adequadas, qualquer computador munido de um sistema desatualizado, quando ligado à Internet, fica exposto aos inúmeros obstáculos ordenados pela evolução. Apesar da recomendada migração para uma versão superior (Windows 7 ou 8), é provável que muitas empresas e utilizadores particulares incautos se mantenham fieis ao (obsoleto) XP, após a data do referido término. Consequentemente, devido a falta de resposta dos dispositivos de segurança (desatualizados), o aumento significativo de casos relacionados com o cibercrime é outra infeliz previsão. A IDC (International Data Corporation) fez recentemente um estudo sobre o impacte da não migração de XP (para uma versão superior) e o relatório aponta valores na ordem dos 250 milhões de euros.O fim do Windows XP alicia cibercriminosos

Os comentários estão fechados.